Petroleiras cortam US$ 170 bi em projetos

 

Projetos de petróleo e gás avaliados em US$ 380 bilhões foram adiados ou cancelados desde 2014 conforme as empresas cortam custos para sobreviver à derrocada nos preços da commodity, incluindo US$ 170 bilhões em projetos planejados para entre 2016 e 2020, publicou o jornal O Financista.

Nenhuma novidade. Excesso de oferta e queda na demanda (China) jogaram os preços às mínimas históricas. Para sobreviverem, petroleiras são forçadas a cortar investimentos. A produção cai. Com menos oferta, preços sobem. Quando Economia se aquecer, demanda volta a aumentar e preços explodem. Companhias retomam investimentos para aumentar produção. Aumenta a oferta e os preços caem… E o ciclo continua, infindável…

Siga-me!twitter
Facebooktwitterlinkedin<= Gostou? Compartilhe com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *