De onde conheço Donald Trump

Como foi possível que os EUA, um país rico, desenvolvido, onde há total liberdade de imprensa e praticamente não existe analfabetismo, escolhesse para seu presidente um sujeito abjeto como Donald Trump? Afinal, pelo que sei, o cara é um bilionário bufão de cabelos esquisitos, que assedia mulheres, detesta negros e imigrantes e só fala besteiras. Uma eleição absurda, não?

No momento em que soube da vitória de Trump, minha primeira reação foi condenar a ignorância do eleitor americano. Burros existem em qualquer lugar… Depois, pus-me a pensar: será que eu, aqui no Brasil, conheço Trump melhor que o povo americano? Que informações tenho sobre o indivíduo e, principalmente, de onde vieram essas informações? E me dei conta de que talvez eu não fosse o especialista que imaginei ser sobre Donald Trump, e que a imagem que tenho dele foi formada apenas pelos dados – a maioria, caricatos – que a mídia brasileira divulgou. Aliás, você se lembra de ter visto ou ouvido qualquer informação positiva sobre o Trump? Eu não. E, cá entre nós, por pior que ele seja, não conseguiria ser ruim o tempo todo, conseguiria? Pois é…

Não quero dizer que a tal “mídia” seja desonesta ou enviesada, claro que não. Quero dizer que toda a nossa imprensa – por uma estranha coincidência – deu foco exclusivamente a aspectos desfavoráveis da personalidade do novo presidente americano. Foi assim que formei minha opinião sobre ele, opinião que, aliás, de minha não tem nada.

Então, depois de perceber – envergonhado – que meus pensamentos sobre Trump nunca foram meus, resolvi dar um voto de confiança e absolver – por enquanto – as pessoas que o elegeram. Pretendo deixar de lado a imagem formada no cérebro e esperar, observando o Presidente em ação. Estou certo de que, ao final do mandato – confirmando ou não a imagem deixada de lado -, poderei dizer que a “minha” opinião tem alguma participação minha, pelo menos como co-autor.

Para ler sobre outros temas, vá à página inicial ou clique na barra lateral >>>

Siga-me!twitter
Facebooktwitterlinkedin<= Gostou? Compartilhe com seus amigos.

Um comentário em “De onde conheço Donald Trump

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *