A vida está em outro lugar

Milan Kundera, autor de vários best sellers – dentre os quais o badaladíssimo “A insustentável leveza do ser” -, parece mostrar-se por inteiro em “A vida está em outro lugar”.
Poeta no início da carreira, o autor conta a história de Jaromil, um garoto que também possui inclinações para a poesia. Como na maior parte da obra de Kundera, a trama é ambientada na Tchecoslováquia ocupada, e a revolução comunista acaba por interferir decisivamente no destino das personagens.

Jaromil é o filho superprotegido de um lar sem pai. A mãe sonha em vê-lo aclamado como grande poeta e não mede esforços para alcançar seu objetivo. O garoto, entretanto, cresce às voltas com um mundo totalmente inseguro. Internamente, as inseguranças dizem respeito à sexualidade, ao relacionamento com o mundo exterior e ao próprio talento para a poesia. Externamente, é a insegurança do país tomado pelos revolucionários, entre acusações banalizadas, detenções arbitrárias e despojamento dos bens da família de classe média. E é nesse mundo que Jaromil precisará fazer suas escolhas.

Embora sem obter a mesma projeção de outros livros do autor, “A vida está em outro lugar” mostra Kundera em sua melhor forma, tratando, como de costume, temas filosóficos com prosa simples e inteligível, e iluminando a insignificância dos dramas humanos.
Um livro para se ler devagar; e absorver.

Siga-me!twitter
Facebooktwitterlinkedin<= Gostou? Compartilhe com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *